quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Hadarah Rocha é Modelo Plus Size e Bailarina - Luta contra a padronização na arte da Dança do Ventre

 Hoje minha querida amiga Hadarah Rocha, que é MODELO PLUS SIZE E BAILARINA, fala de um tema muito importante nessa grande entrevista.

Ela falará sobre sua luta por uma dança de qualidade sendo plus size;
Luta essa contra a padronização na arte da Dança do Ventre.

 Sobre a padronização e biotipos,Hadarah diz:

Luto pra provar que independente de qualquer biotipo físico,é possível ser uma bailarina (profissional ou não) de qualidade.

Hoje são raras as bailarinas plus size em destaque nesse mercado.."não quero daqui 20 ou 30 anos escutar que um dia plus size podia dançar e estar em grandes palcos e não mais"

Com relação ao padrão,também na arte,Hadarah completa:

Assim como na vida,existe ainda com mais veracidade na Dança do Ventre essas questões,mas me recuso a dar um passo atrás no que amo fazer quando na verdade o berço dessa arte é no Oriente onde o padrão estético é o oposto (mulheres plus são valorizadas),vejo como retrocesso

O espaço continua aberto e ela diz:

Hoje sinto que há apenas uma fresta aberta...e danço para que esse espaço se amplifique a cada dia e não feche de vez

Hadarah  fez a gentileza de compartilhar conosco um momento particular onde a dança foi um divisor de águas em sua vida;

" A Dança do Ventre me salvou de uma depressão muito grande,justamente por problemas com minha auto estima...entrei pela primeira vez em uma escola de dança por indicação médica e confesso q achei que aquilo tudo não tinha nada haver comigo.O psicologo em questão me indicou por ser uma dança que aumenta muito a consciência corporal e a auto estima...achei que ele estava louco e eu mais ainda por seguir as orientações dele...rs
O que eu almejo de verdade é que mulheres que estão em casa e sofrendo com o mesmo problema,sem estímulos e infelizes vejam e saibam que é possível dançar e que essa modalidade de dança é também acessível à elas.."

E como você esta buscando isso? Essa integração maior e tudo mais com a dança?

Antes de mais nada é preciso amor no que se faz e a Dança do Ventre hoje é um dos meus maiores amores,além disso busco sempre muito conhecimento..aulas regulares..aulas particulares...workshops..e uma boa vitrine são os campeonatos de grande visibilidade no mercado,onde eu posso mostrar o resultado do meu trabalho.
E a questão de ter poucas bailarinas plus size nesse mercado? Fale mais sobre isso

Em locais comerciais da-se preferência para bailarinas dentro dos padrões,logo para uma bailarina plus size fazer uma carreira de sucesso e poder expor seu trabalho fica mais difícil...como já citado,raros os casos hoje no Brasil.
Conte-nos também mais sobre os workshops e outros estudos que você adquiri para alavancar sua carreira

Com algum tempo de estrada é possível conhecer escolas,mestres e cursos de qualidade,procuro investir em profissionais com alto conhecimento nessa área e sempre participo de festivais de credibilidade.

A dança exige uma boa alimentação?Como você administra sua alimentação?

Ser plus não significa comer mal..exijo bastante do meu corpo e alimentação é um dos pilares para o bom funcionamento do corpo.
Procuro beber muito líquido,carboidrato meia hora antes de aulas,workshops e competições para uma boa manutenção da energia que será gasta,além disso procuro comer frutas e legumes,mas confesso que também como tudo que gosto e tenho vontade.


Como são seus cuidados diários? cosmético,vestuário..é vaidosa? Como se veste no dia-a-dia e durante suas apresentações?

Em relação à cosméticos confesso que não sou tão ligada como deveria..rs
No dia-a-dia sou simples...estilo casual e esporte chique em ocasiões mais refinadas...Deixo o brilho para os palcos..como toda bailarina de Dança do Ventre tenho preferência aos figurinos com muito brilho,beleza e elegância,além de acessórios e uma boa make.
Quando dançamos disponibilizamos sonhos e magia para nosso público,é necessário estar vestida da melhor forma possível.

E os treinos? em casa você também pratica? 

Muitooo!!..sempre!!!
Além de literaturas sobre o assunto,assisto bastante vídeos didáticos e de performance de outras bailarinas as quais admiro e também treinos diários frequentes;Em períodos de campeonato intensifico os ensaios (média de 2 a 3h/dia)


Existe algum movimento que foi mais difícil para você aprender ou ainda é para você executar??

Sempre tem...Dança do Ventre é uma modalidade desafiadora..é necessário estudo e aprimoramento sempre!
Superar-se a si mesmo é muito importante,mesmo aprendendo é preciso aperfeiçoar os movimentos sempre.

Qual (is) momentos marcantes você gostaria de compartilhar?

Tenho vários..mas destaco minhas medalhas e troféus conquistadas,guardados com muito carinho junto com as recordações repletas de histórias,aprendizados e emoção e uma das últimas apresentações (Abertura do show de Gala do Festival Nacional  Shimmie) a convite da minha atual mestre Chrystal Kasbah.
Nome de algumas bailarinas as quais você admira e tem como fonte de inspiração?

No cenário da Dança do Ventre hoje existem muitos nomes importantes...muitas bailarinas muito talentosas,admiro várias...Mahayla el Helwa,Dani Nur,Chrystal Kasbah,mas em especial Nayrah el Helwa que foi minha mestre durante quase toda minha trajetória de bailarina,não posso deixar de dizer que muito do que sou hoje devo a ela,além de ser uma grande amiga e torcer pelo meu sucesso incondicionalmente,estando sempre ao meu lado nos bons e maus momentos.

A Dança do Ventre no teu caso também se tornou um estilo de vida?é correto colocar assim?

Não apenas estilo de vida...filosofia...paixão que me move
Sobre a questão da sensualidade que a dança traz?Como você enxerga isso?? Você consegue lidar bem com isso??




Não é possível dizer que a Dança do Ventre não é sensual..ela é sim!! Mulher é sensual e trabalhamos o tempo todo com a feminilidade..acho natural...uma bailarina que leva á sério essa arte milenar luta contra o vulgar;
Sensual sim...vulgar nunca!


Você ministra aulas ou é apenas bailarina??

Sim..além de bailarina ministro aulas e tenho um grupo que leva meu nome (Grupo Hadarah Rocha) para apresentações e competições.Tenho muito prazer de estar em sala de aula transmitindo conhecimento e não apenas estar nos palcos.
Qual motivo principal que impulsiona as mulheres no geral à procurar a Dança do Ventre geralmente??

Os motivos variam...por querer uma atividade física diferente...por curiosidade..pelos benefícios físicos e psicológicos que a Dança do Ventre traz (que são muitos),mas a grande maioria por admiração e encanto por essa modalidade.



 




Alunas da Hadarah nas fotos 10 a 12.

Foto 1 da fotógrafa Juliana Farinha.

Fotos 13 e 14 - "A querida Nayrah el Helwa, que foi minha mestre durante quase toda a minha trajetória de bailarina."

Agradeço seu carinho querida, sempre uma honra te entrevistar!! Amei!!!

Um comentário:

  1. Olá, lindona bela entrevista, bom e para quem tem idade também acho que há um certo preconceito, mas não ligo, vou continuar minha caminhada porque é o que me faz bem

    ResponderExcluir